Ana Tomich Design de Joias

Designer de Joias Personalizadas

Fale comigo

Faça parte dos queridinhos da Ana Tomich! Receba conteúdos exclusivos, cheios de histórias e amor!



Conheça os principais tipos de lapidação para confecção de joias

Sabe quando você encontra aquela joia dos sonhos, que tem a pedra preciosa mais linda que você já viu? Pois saiba que esse momento só é possível graças aos tipos de lapidação.

Por isso, se você está em busca da joia perfeita, atente-se, porque, além de decidir sobre os metais, os modelos e as cores, também é preciso considerar a lapidação da gema. E acredite quando eu digo que isso é superimportante para garantir o efeito que você deseja. Quer saber o motivo? Vou explicar tudo neste post!

O que é a lapidação?

É comum ouvir pessoas utilizarem o termo brilhante como sinônimo de diamante, e juram que os dois são a mesma coisa. E é bem fácil entender o motivo desse engano. Afinal, o brilhante é a lapidação mais famosa do diamante, mas nem toda pedra recebe esse acabamento, ou seja, nem todo diamante é um brilhante!

Agora você deve estar se perguntando, o que tem de especial em uma lapidação específica para ela ficar tão famosa, não é mesmo? Essa é fácil de responder! É por causa da lapidação que as pedras preciosas ficam tão brilhantes e bonitas.

Nesse processo, que começa na gema em estado bruto, a pedra passa por várias etapas, que constituem a lapidação, nas mãos de um habilidoso artesão. E o objetivo é trabalhar com a pedra para que cada corte específico seja capaz de receber e refletir a luz da melhor forma possível.

 

Como é feita a lapidação?

O trabalho de exaltar a beleza de uma pedra não é algo simples. Um pequeno erro de ângulo pode pôr tudo a perder e, por isso, deve ser feito por um profissional especializado. Essa técnica existe há séculos e cada pedra tem um corte que mais a valoriza — é exatamente isso que acontece com o corte brilhante para o diamante. Sendo assim, o primeiro passo é analisar a gema.

Na observação é escolhida a melhor técnica de lapidação, que é dividida em duas grandes classes:

  1. cabochão: é um polimento que conserva as características naturais da gema, que geralmente são opacas. Portanto, todo o planejamento é feito para realçar a beleza da pedra com simplicidade;
  2. facetadas: essa lapidação exige muita análise da pedra, observando seus ângulos, inclusões e especificidades. Nela são criados degraus na pedra, como acontece nos brilhantes.

Logo após, cada gema, considerando suas características, passa por um processo que inclui cortes e lixamentos, até atingir os melhores ângulos, cor e pureza.

Quais são os principais tipos de lapidação?

Você já viu que cada pedra recebe um tipo de lapidação, que pode ser da classe facetada ou cabochão, e algumas embelezam tanto a gema que acabam virando sinônimo da pedra e, por consequência, acabam carregando o mesmo nome.

Brilhante

Esse corte foi aperfeiçoado ao longo dos anos e, apesar de estar ligado ao diamante, pode ser feito em outras pedras. Seu modelo perfeito inclui 57 facetas, às vezes 58, é redondo e com cintura circular. E é graça às facetas ou aos degraus que ele brilha intensamente!

Princess

Essa lapidação é uma modificação do corte brilhante, sendo apresentada em formato quadrado! Uma opção linda para joias minimalistas e com um toque de modernidade. Ela tem 58 facetas, o que faz com que tenha uma excelente capacidade de refletir a luz. Chique, né?

Baguete

Em formato retangular, esse corte conta com quatro pontas afiladas. Ao serem colocados lado a lado, criam detalhes sofisticados em joias.

Briolette

É um das lapidações mais difíceis de se fazer. Muito utilizada em pendente de brincos, essa pedra é uniformemente facetada em toda a sua superfície.

Navette

O nome Navette significa pequeno barco e tem formato de elipse com as duas extremidades pontiagudas. Esta lapidação tem sido a queridinha das famosas!

Anel de navetes de diamante

Esmeralda

Apresenta formato retangular e, com isso, revela o matiz da pedra com vibração. É a lapidação ideal para revelar a beleza de gemas avaliadas especialmente pela cor. Agora você já percebeu que essa arte demanda muito estudo e habilidade, não é? Além disso, é preciso ter atenção a cada pedra para escolher a lapidação que melhor expõe seus atributos.

Se você curtiu aprender sobre os tipos de lapidação e essa técnica tão preciosa, compartilhe este post em suas redes sociais e ajude a desfazer alguns mitos que rondam esse assunto!

Gostou? Comente abaixo:

×

Oi, tudo joia? Aqui é o Vini.
Vai ser um prazer te ajudar e fazer parte da sua História.
Envie uma mensagem com sua solicitação/dúvida e assim que possível responderei.

× Deixe a gente fazer parte da sua História!