Ana Tomich Design de Joias

Designer de Joias Personalizadas

Fale comigo

Faça parte dos queridinhos da Ana Tomich! Receba conteúdos exclusivos, cheios de histórias e amor!



Por que a aliança é usada no dedo anelar? Descubra TUDO neste post!

A cerimônia de casamento é cheia de simbologias, não é? Eu mesma adoro uma história cheia de significados! Por isso, achei que você adoraria conhecer as razões que fazem do dedo anelar o escolhido para carregar essa joia tão importante na vida de duas pessoas que se amam: o anel de casamento.

As lendas e teorias são muitas. Por isso, escolhi algumas que achei bem interessantes. Continue lendo este post e descubra porque a aliança é usada no dedo anelar.

Por que as alianças são de ouro?

Antes de falar do dedo anelar, que tal saber como o ouro entrou nesse circuito?

Acredita que na antiguidade as pessoas usavam ímãs no formato de anéis? É que existe uma lenda que diz que o dedo anelar da mão esquerda tem uma veia que o liga diretamente ao coração — já, já vou contar os detalhes dessa história! —, e que, consequentemente, um ímã serviria para atrair o coração do parceiro.

Mas, com o passar do tempo, outros materiais que não enferrujam passaram a ser usados na confecção das alianças. E é aí que entra o ouro, pois é um metal nobre que dura para sempre, do jeitinho que você espera que seja o seu casamento!

Afinal, por que o dedo anelar?

Veja que a tradição é tão antiga e sólida que serviu para designar o próprio dedo em questão. Temos os polegares, indicadores, médios, mínimos e os anelares (de anel).  No noivado, a aliança serve para mostrar publicamente o compromisso assumido pelos namorados. Já no casamento, algumas teorias ajudam a entender os motivos dessa tradição. Veja:

A Vena Amoris

Essa é bem antiga, viu? Os egípcios já usavam anéis para simbolizar o compromisso, uma vez que o círculo não tem começo ou fim, referência direta à eternidade da relação.

Após invadir o território egípcio, Alexandre, o Grande, “importou” o hábito para a Grécia. Como os gregos acreditavam haver ligação direta entre o coração e o dedo anelar da mão esquerda, juntaram a concepção da veia do amor com a simbologia egípcia do anel. A tradição foi adotada também pelos romanos e, posteriormente, pelo próprio Vaticano.

O cristianismo e a tradição

O Vaticano deu sequência à tradição do uso da aliança na mão esquerda, prática que já era popular entre os romanos.

Para a Igreja Católica, a mão esquerda é considerada a “mão do casamento” e, no século IX, a aliança passou a ser considerada um símbolo de união e fidelidade entre casais cristãos.

A linda lenda chinesa

Essa, particularmente, é a minha favorita! Segundo os chineses, cada dedo da mão tem uma representação:

  • o polegar representa seus pais;
  • o indicador, irmãos ou amigos;
  • o médio, você mesma;
  • o anelar, seu parceiro;
  • e o mindinho, os filhos.

Façamos uma experiência: junte as palmas das mãos, fazendo com que os dedos esquerdos e direitos fiquem ponta com ponta — exceto os dedos médios, que devem ficar dobrados, nós com nós, voltados para você, como nesta imagem. Mantendo essa posição, tente afastar o polegar direito do esquerdo, o indicador direito do esquerdo e assim sucessivamente.

Você consegue separar os polegares. Afinal, seus pais não estarão ao seu lado a vida toda. Os indicadores também podem ser afastados, mostrando que seus irmãos e amigos estão destinados a trilhar outros caminhos.

Os mínimos se separam e isso significa que seus filhos também construirão a história deles. Adivinha só quais dedos não conseguem se separar? Sim, os anelares! Isso porque, segundo a lenda, o amor entre duas pessoas deve durar a vida toda.

Essas histórias populares servem para explicar o uso da aliança no dedo anelar. É claro que tudo é uma grande junção de lendas e tradições de povos diferentes, com adaptações de acordo com a cultura.

Afinal, não há registros que comprovem quando e como surgiu o costume de carregarmos esse símbolo tão poderoso do amor no dedo anelar da mão esquerda. Mas também não dá para negar que dão um caráter ainda mais nobre à tradição.

E aí? Qual história mexeu com o seu coração? Deixe aqui o seu comentário, contando qual a sua versão favorita ou se você tem alguma outra explicação.

Gostou? Comente abaixo:

×

Oi, tudo joia? Aqui é o Vini.
Vai ser um prazer te ajudar e fazer parte da sua História.
Envie uma mensagem com sua solicitação/dúvida e assim que possível responderei.

× Deixe a gente fazer parte da sua História!