Ana Tomich Design de Joias

Designer de Joias Personalizadas

Fale comigo

Faça parte dos queridinhos da Ana Tomich! Receba conteúdos exclusivos, cheios de histórias e amor!



História de Afeto – O nobre coração de Mariana!

  1. família

Sobre o amor na sua forma mais pura, verdadeira e recíproca: entre cachorros e seus donos!

“Meu amor pelos cachorros vem desde a infância, sempre tive animais em casa e não consigo imaginar a minha vida sem esses anjos de patas.”

Mariana costuma chamar seus fieis amigos de quatro patas de “meus patinhas”. Quando sua última cadelinha morreu, sua casa ficou vazia, sua mãe não queria mais animais de estimação, foi muita dor e sofrimento! Mas nesse meio tempo, apareceu Alice.

Alice foi atropelada e a levaram pro veterinário. Ela ficaria para adoção, o que seria muito difícil, pois se tratava de uma cadela adulta, de porte grande e quadril fraturado, bem o oposto das características dos animais que são adotados com mais facilidade, geralmente filhotes e de porte pequeno.

Sobre a bondade de um coração…

Mari foi até a clínica e sentiu que seu destino e de Alice já estava traçado! – “Foi nesse momento que abri meu coração para a criatura mais doce que tive o privilégio de conviver.” Arredia, desnutrida, deficiente física, demorou quase 2 meses para ela sair do seu cantinho, ficava imóvel sempre no mesmo lugar. Depois foi se soltando e conquistou o coração de todos na casa da Mari.

Passado um tempo, Mari achava que Alice merecia uma amiguinha canina, mas não iria comprar, queria adotar outra!  E Tika apareceu na vida de Mari: uma cadelinha abandonada após uma cirurgia mal sucedida, estava em um lar temporário, mas quem estava cuidando dela não teria mais condições de fazê-lo. Mari levou Tika pra casa!

Nos anos seguintes, Mari se envolveu em causas de proteção e ajuda a animais abandonados, sua casa já foi lar temporário para vários animais!Recentemente acolheu o Teco, um cão que vivia preso dentro de um banheiro, ficou cego e sem olfato de tanto apanhar no focinho por que latia demais. Por fim, veio o Pitoco, que não tem uma das patinhas pois foi abandonado amarrado pelo pescoço e as patas.

Pitoco

Pitoco e toda sua doçura!

“Pitoco também foi enviado por Deus num momento muito especial: minha enteada, Vitória, havia passado pelo sofrimento de se despedir do Fred, seu cachorrinho, inclusive mais velho que ela. Foi uma dor muito grande para a Vi! O Pitoco ajudou bastante amenizar o sofrimento, pois ele é simplesmente louco com ela!”

Família

Família quase completa – faltando os “patinhas”!

 

Vitória e Pitoco

Vitória e Pitoco – amigos inseparáveis!

Símbolo de amor…

Neste ano, como presente de aniversário e simbolizando o amor em comum que ela e Vitória tem pelos cachorros, Mari me pediu para fazer um brinco de patinhas para elas duas, uma lembrança representando os amigos de patas que estão no céu e estão sempre olhando por elas! Vocês já sabem que a todas as joias personalizadas na qual materializamos uma história de afeto, chamamos de “Memories“! Os brincos são Memories e representam toda a beleza de uma lembrança especial!

brinco de patinhas

Brincos de patinhas de cachorro – muita doçura em uma lembrança especial!

 

Mariana e Vitória com seus brincos de patinhas

Mari e Vitória com seus brincos de patinhas – “Memories” pra guardar no coração!

 

“O brinco também representa a doçura, inocência e compaixão que eu quero que ela sempre tenha em sua vida.”

Mari e Vi ajudam uma ONG (@ongvidaanimallivre) que resgata animais e proporciona uma vida nova a eles! – “O cachorro é amor, é alegria! Não os abandone! Retribua o amor, com amor! Pra mim, viver sem um cão não é opção!”

família

Amor transbordando em uma foto!

Mari, linda!! Acho louvável atitude como a sua e da Vi! A gratidão desses bichinhos por vocês é certa! Que vocês continuem nesse caminho do bem por esses amigos fiéis e com esse nobre coração! Um beijo grande!

Gostou? Comente abaixo:

×

Oi, tudo joia? Aqui é o Vini.
Vai ser um prazer te ajudar e fazer parte da sua História.
Envie uma mensagem com sua solicitação/dúvida e assim que possível responderei.

× Deixe a gente fazer parte da sua História!